Adaptación y validación del instrumento Percepción del Alumno Aprendiz sobre la Formación Inicial en Educación Física (PEEFI) (Adaptation and validation of the instrument Perception of Student-Trainee about the Initial Training in Physical Education (PEEF

Autores/as

  • Luciane Cristina Arantes da Costa Universidade Estadual de Maringá - PR
  • Gelcemar Oliveira Farias Universidade Estadual de Santa Catarina - UDESC
  • Jorge Both Programa de Pós-Graduação Associado UEM/UEL, Universidade Estadual de Maringá, PR, Brasil
  • Patric Paludett Flores Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR
  • Marcos Roberto dos Santos Programa de Pós-Graduação Associado UEM/UEL, Universidade Estadual de Maringá, PR, Brasil
  • Paula Batista Facultad de Pedagogia do Desporto, Faculdade de Desporto, Universidade do Porto
  • Juarez Vieira do Nascimento Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.47197/retos.v1i40.78824

Palabras clave:

Educación Física. Prácticas. Licenciatura. Psicometría, (PE. Training. Undergraduate. Psychometrics)

Resumen

Resumen. El presente estudio tuvo como objetivo adaptar y validar el instrumento «Percepción del Alumno Aprendiz sobre la Formación Inicial en Educación Física» (PEEFI), originalmente llamado, em Portugal, «Percepción de lo Alumno sobre la Formación y la Profesión», a la realidad brasileña. La investigación se caracterizó como un estudio psicométrico, que consta de los siguientes pasos: 1) Adaptación de las preguntas del instrumento; 2) validación de contenido; 3) Reproducibilidad y confiabilidad; 4) Validación del constructo y 5) Evaluación de la consistencia interna del instrumento. La validación del constructo se realizó con el instrumento original (46 ítems) a través del Análisis Factorial Confirmatorio (AFC) en cinco etapas de acuerdo con los constructos (Agentes, Formación del profesorado, roles del docente, Motivación para la enseñanza y Concepciones del proceso de enseñanza y aprendizaje). Después de la AFC, el instrumento se redujo a 38 ítems. Es posible concluir que la validación del instrumento puede proporcionar información relevante para ayudar a mejorar el proceso de evaluación de proyectos, programas y políticas públicas relacionadas con la formación inicial de profesores de Educación Física en Brasil.

Abstract. The present study aimed to adapt and validate the instrument «Perception of Student-Trainee about the Initial Training in Physical Education» (PEEFI), originally called in Portugal of «Student's Perception on Training and Profession», for the Brazilian reality. The research was characterized as a psychometric study, consisting of the following steps: 1) Adaptation of the instrument's questions; 2) Content validation; 3) Reproducibility and reliability; 4) Validation of the construct and 5) Evaluation of the instrument's internal consistency. The construct validation was performed with the original instrument (46 items) through Confirmatory Factor Analysis (AFC) in five stages according to the constructs (Agents, Teacher Training, Teacher Roles, Motivation for teaching and Conceptions of the teaching and learning process). After the AFC, the instrument was reduced to 38 items. It is possible to conclude that the validation of the instrument can provide relevant information to assist in improving the process of evaluating projects, programs and public policies related to the initial training of Physical Education teachers in Brazil.

Biografía del autor/a

Luciane Cristina Arantes da Costa, Universidade Estadual de Maringá - PR

Departamento de Educação Física

Citas

Almeida, M. I., Pimenta, S. G., & Fusari, J. C. (2019) Socialização, profissionalização e trabalho de professores iniciantes. Educar em Revista, 35(78), 187-206.

Anversa, A. L., Souza, V. F., Both, J., Costa, L. C., Batista, P., & Oliveira, A. (2020). Escala de avaliação da constituição da identidade profissional do bacharel em educação física. Retos, 38(38), 196-203.

Bento, J. O. (1993). Profissionalidade, ciência da profissão e competência profissional na formação do pedagogo do desporto e educação física. Espaço, 1(1), 5-16.

Bisconsini, C. R., & Oliveira, A. A. B. (2018). A prática como componente curricular na formação inicial de professores de Educação Física. Movimento, 24(2), 455-470.

Bolzan E., Poleze, G.M.L, & Ventorim, S. (2011). Formação de professores de Educação Física sob a perspectiva colaborativa nos estágios supervisionados. In: Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e IV Congresso Internacional de Ciências do Esporte. 17., 4., 2011, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre, 1-8.

Borges, C. (2013). A supervisão pedagógica na formação de docentes em Educação Física em Quebec. Cadernos de Educação, 46, 138-158.

Brasil. (2019). Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP Nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Brasília.

Cardoso, I., Batista, P., & Graça, A. (2014). Aprender a ser professor em comunidade de prática: um estudo com estudantes estagiários de Educação Física. In: Batista, P., Graça, A., & Queirós, P. O estágio profissional na (re)construção da identidade profissional em Educação Física. Porto: Editora FADEUP, 181-207.

Cardoso, V. D., & Volpato, G. (2016). Programas de mentoria para professores iniciantes: conceitos, características e importância em diferentes contextos. In: Conceição, V. J. S., & Frasson, J. S. Textos e contextos sobre o trabalho do professor de Educação Física no início da docência. Porto Alegre: Sulina, 129-147.

Farias, G. O., Folle, A., Both, J., Saad, M. A., Teixeira, A. S., Salles, W., & Nascimento, J. V. (2008). Preocupações pedagógicas de estudantes-estagiários na formação inicial em Educação Física. Motriz, 14(3), 310-319.

Farias, G. O., Moletta, A. F., Nascimento, J. V., & Afonso, M. R. (2016). A identidade profissional de professores de Educação Física no início da carreira. In: Conceição, V. J. S., & Frasson, J. S. Textos e contextos sobre o trabalho do professor de Educação Física no início da docência. Porto Alegre: Sulina, 205-225.

Figuerêdo, E. g., & Moura, M. G. C. (2018). Contribuições e limitações da formação inicial

em Educação Física: uma revisão integrativa. Revista Eletrônica Pesquiseduca, 22(10), 544-555.

Flores, P. P. (2018). O processo de identização docente durante o estágio curricular supervisionado: em jogo no campo da Educação Física. Tese (Doutorado em Educação Física), Universidade Estadual de Maringá.

Flores, P. P., Oliveira, A. A. B., Martins, R. G., Both, J., & Krug, H. N. (2019). The constitution of teacher identification of a firs degree in Physical Education in the perspective of its students. Journal of Physical Education, 30(1), e-3075.

Folle, A., & Nascimento, J. V. D. (2010). Trajetória docente em educação física: percursos formativos e profissionais. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, 24(4), 507-523.

Gariglio, J. A. (2010) O papel da formação inicial no processo de constituição da identidade profissional de professores de educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, 32(2), 11-28.

Hair, J. & Black, W., Babin, B., Anderson, R., & Tathan, R. (2005). Multivariate data analisys. New Jersey: Pearson Education.

Henrique, J., Ferreira, J, S., Januário, C., & Souza Neto, S. (2018). Autopercepção de competências profissionais de professores de educação física iniciantes e experientes. Revista Brasileira de Ciências e Esporte, 40(4), 388-396.

Hernández-Nieto, R. A. (2002). Contributions to statistical analysis. Mérida: Universidade de Los Andes.

Isbarrola, J. A., & Copetti, J. (2018). Percepções de estagiários da educação física sobre o estágio supervisionado na Educação Infantil. Revista Exitus, 8(2), 189-218.

Krug, H. N., Ivo, A. A., Conceição, V. J. S., Ilha, F. R.S., & Krug, R. R. (2013). Necessidades formativas de acadêmicos de Licenciatura em Educação Física em situação de estágio curricular supervisionado. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, 8(1), 252-274.

Landis, J. R., & Koch, G. G. (1977). The measurement of observer agreement for categorical data. Biometrics, 33, 159-174. Recuperado de: https://www.jstor.org/stable/2529310.

Marôco, J. (2010). Análise de equações estruturais: Fundamentos teóricos, software e aplicações. Pêro Pinheiro: Report Number.

Martins, G. de A. (2006). Sobre confiabilidade e validade. Revista Brasileira de Gestão de Negócios-RBGN, São Paulo, 8(20), 1-12.

Matavele, H. J., Roldão, M. C., Costa, N. (2019). Construção da profissionalidade docente na formação inicial de professores do ensino básico em Moçambique: perspetivas de formadores de professores. Revista Brasileira de Educação, 24, e240036.

McDowell I, & Newell C. (1996). Measuring health: a guide to rating scales and questionnaires. New York: Oxford University Press.

Medeiros, C. R., Borowski, E. B., Krug, H. N., & Conceição, V. J. S. (2014). Identização docente de professores de Educação Física no início de carreira. Educação em Perspectiva, 5(2).

Moletta, A. F., Teixeira, F. A., Folle, A., do Nascimento, J. V., Farias, G. O., & Marinho, A. (2013). Momentos marcantes do estágio curricular supervisionado na formação de professores de educação física. Pensar a Prática, 16(3).

Moraes, E. V., Cabral, A. P., Souza, L. N., & Alcântara, M. S. (2008). O estágio supervisionado dos cursos de graduação em Educação Física: um desafio presente nesta formação. Dialogia, 7(2), 199-209.

Nunnally, J. & Bernstein, I. H. (1994). Psychometric Theory. 3rd edition, MacGraw-Hill, New York.

Pasquali, L. (2010). Instrumentação Psicológica: fundamentos e práticas. Porto Alegre: Artmed.

Pires, V. (2016). A construção da identidade docente em Educação Física: Um estudo com estudantes-estagiários de cursos de formação de professores em Florianópolis/SC. Tese (Doutorado em Educação Física), Universidade Federal de Santa Catarina.

Prates, M. E. F., Both, J., & Rinaldi, I. P. B. (2019). The physical education teachers and the passion for teaching activity in higher education. Journal of Physical Education, 30(1), e3015.

Puigarnau Coma, S., Roselló Grau, L., Camerino Foguet, O., & Castañer Balcells, M. (2020). Creación y Validación del Instrumento “AECM” Análisis de la Estrategia en Carreras por Montaña. Retos, (39), 177-181.

Ryan, R. M., & Deci, E. L. (2000). Self-determination theory and the facilitation of intrinsic motivation, social development, and well-being. American Psychologist, 55(1), 68-78.

Sabino, B., Almeida, M. J., & Fonseca, A. M. (2019). Adaptação, Validação e Avaliação da Invariância de escalas de medida intrapessoal relacionadas com a atividade física para o contexto escolar português. Retos, 36(36), 87-91.

Sousa, T., Cunha, M., & Batista, P. (2015). Tradução e adaptação linguística e cultural para a língua portuguesa do “a questionnaire for student teachers”. Conexões: Educação Física, Esporte e Saúde, 13(1), 20-35.

Souza, J. C. A.; Bonela, L. A., & Paula, A. H. (2007). A importância do estágio supervisionado na formação do profissional de educação física: uma visão docente e discente. Movimentum - Revista Digital de Educação Física - Ipatinga: Unileste. 2(2).

Winch, P. G. (2009). Desenvolvimento do estágio curricular pré-profissional em cursos de licenciatura a partir do relato de orientadores. In: Congresso Nacional De Educação - Educere: Políticas e Práticas Educativas: Desafios da Aprendizagem. Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagógica, 9., 3., Curitiba. Anais… Curitiba: Champagnat, 2009. p. 10140-10153.

Publicado

2021-04-01

Cómo citar

Costa, L. C. A. da, Farias, G. O., Both, J., Flores, P. P., Santos, M. R. dos, Batista, P., & Nascimento, J. V. do. (2021). Adaptación y validación del instrumento Percepción del Alumno Aprendiz sobre la Formación Inicial en Educación Física (PEEFI) (Adaptation and validation of the instrument Perception of Student-Trainee about the Initial Training in Physical Education (PEEF. Retos, 40, 145–156. https://doi.org/10.47197/retos.v1i40.78824

Número

Sección

Artículos de carácter científico: trabajos de investigaciones básicas y/o aplicadas

Artículos más leídos del mismo autor/a