Environmental education on the brazilian public policy agenda: an analysis based on the concept of policy cycle

  • Solange Reiguel Vieira
  • Josmaria Lopes de Morais Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Marilia Andrade Torales-Campos UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ http://orcid.org/0000-0002-4026-6239
Keywords: Social pedagogy, Environmental education, Project, Innovation, Climate change

Abstract

This article presents an analytical review of the Environmental Education (EA) political agenda in Brazil. They have the objective of supporting an (re) elaboration of the evaluation of the processes and results of EA, through the cycle of policies (Ball & Bowe, 1992). Environmental Education has been on the Brazilian political agenda since 1970, when the environmental problem has become an important agenda for international organizations. The analysis shows that the right of environmental sustainability is contemplated in the legislation texts and determines its presence in the social debates and in the Brazilian education system. However, Environmental Education today has been institutionally silenced and disjointed at the federal level. It is deduced that the Environmental Education has an important strength in the school context, conducive to the performance / implementation and development of public policy evaluation processes

Author Biographies

Solange Reiguel Vieira

Doutoranda em Educação

Licenciada em Geografia

Josmaria Lopes de Morais, Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Professora e Doutora em Química
Marilia Andrade Torales-Campos, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

Professora Associada da Universidade Federal do Paraná

Doutora em Ciências da Educação

References

Ball, S. J., Maguire, M., & Braun, A. (2016) Como as escolas fazem as políticas: atuação em escolas secundárias. Trad. Janete Bridon. Ponta Grossa: Editora UEPG.

Ball, S. J., & Bowe, R. (1992) Subject departments and the “implementation” of National Curriculum policy: an overview of the issues. Journal of Curriculum Studies, London, v. 24, n. 2, p. 97-115.

Biasoli, S., & Sorrentino, M. (2018) Dimensões das Políticas Públicas de educação Ambiental: a necessária inclusão da política do cotidiano. Ambiente & Sociedade. [online]. São Paulo, v.21, p. 1-18.

Brasil (1972). Relatório da delegação do Brasil à Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente Humano. Vol. I. Brasília: Ministério do Interior. Disponível em: <https://cetesb.sp.gov.br/proclima/wp-content/uploads/sites/36/2013/12/estocolmo_72_Volume_I.pdf>. Acesso em marc. 2020.

Brasil (2006). Programa Nacional de Educação Ambiental. Ministério do meio Ambiente. Educação Ambiental por um Brasil sustentável: ProNEA, marcos legais e normativos [recurso eletrônico]. Ministério do Meio Ambiente - MMA /Ministério da Educação - MEC. Brasília-DF: MMA.

Brasil. F. G. (2018) Políticas públicas e a interações sociedade e estado. Revista de Discentes de Ciência Política da UFSCAR, v. 6, n.2, p. 3-5.

Brasil (2012). Resolução n.º 02. Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Ministério da Educação, Conselho Nacional da Educação, Brasília, DF.

Brasil. (2014) Programa Nacional de Escolas Sustentáveis. Versão preliminar de 02 junho de 2014. Ministério da Educação. Brasília, DF.

Brasil (2013) Resolução n.º 18. Dispõe sobre a destinação de recursos financeiros, nos moldes operacionais e regulamentares do Programa Dinheiro Direto na Escola-PDDE. Ministério da Educação, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, Brasília, DF.

Chesnais, F. (2008) Crise vem pôr a nu os limites históricos do sistema capitalista. O comuneiro (Revista Eletrônica). n.7, set. 2008. Disponível em: <http://ocomuneiro.com/nr07_02_francoischesnais.html>. Acesso em 07 mar. 2020.

Fontoura, P. R. C. T. da., Morales, M. L. E. de., & Uziel, E. (2015) O Brasil e as Nações Unidas: 70 anos. Brasília: Fundação Alexandre Gusmão.

Frey, K. (2000) Políticas Públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática de políticas públicas no Brasil. Planejamento e políticas públicas, Brasília, n. 21, p. 212-259.

Frizzo, T. C. E., & Carvalho, I. C. M. (2018) Políticas públicas atuais no Brasil: o silêncio da Educação Ambiental. Revista Eletrônica de Mestrado em Educação Ambiental. Rio Grande, Ed. Especial EDEA, n. 1, p. 115-127.

Gonçalves, C. W. P. (2005) Os (Des)caminhos do meio ambiente. 13 ed. São Paulo: Contexto.

Januzzi, P. de M. (2017) Indicadores sociais no Brasil: conceitos, fontes de dados e aplicações. e técnicas. 6.ed. Campinas: Alínea.

Lindgren-Alves, J. A. (2018). A década das conferências: 1990-1999. 2 ed. Brasília: FUNAG.

Lotta, G. S. (2010). 295f. Implementação de políticas públicas: o impacto dos fatores relacionais e organizacionais sobre a atuação dos burocratas de nível de rua no Programa Saúde da Família. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo. São Paulo.

Mainardes, J. (2006) Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n. 94, p.47 - 69.

Published
2020-07-29