Influência dos Jesuítas no ensino em Portugal

  • Nuno Dias Instituto Politécnico de Leiria (Portugal)
  • Elza Amaral Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (Portugal)
  • José M. Cobos Bueno Universidad de Extremadura
Palabras clave: Século XVI. Companhia de Jesus. Ensino. Portugal.

Resumen

No mesmo ano em que a Companhia de Jesus é confirmada pelo Papa Paulo III, em 1540, chegam a Portugal os primeiros jesuítas, dois dos seus fundadores: o português Simão Rodrigues e o navarro Francisco Xavier. Este último parte para evangelizar no Oriente em 1541, enquanto que Simão Rodrigues permanece em Portugal, a fim de lançar as bases da Província de Portugal, constituída como primeira província de toda a Ordem em 1546, e implementar a educação jesuíta em Portugal. A primeira casa própria que esta instituição teve em Portugal, e no mundo, foi o mosteiro de Santo Antão em Lisboa, fundado a 5 de Janeiro de 1542. O seu primeiro colégio dedicado ao ensino, e para uso exclusivo dos seus membros, foi o Colégio de Jesus de Coimbra, fundado a 2 de Julho do mesmo ano. Desde este momento até à sua expulsão, em 1759, a Companhia de Jesus aumentou progressivamente o seu domínio no ensino em Portugal. Este domínio conduziu a uma dependência quase total do nosso ensino nesta Companhia o que, após a sua expulsão em 1759, originou uma série de dificuldades e implicou uma lenta recuperação do sistema educacional português.
Neste artigo descrevemos os factores que levaram a este domínio jesuíta do ensino em Portugal, com particular destaque ao ensino da matemática Apresentaremos os aspectos comuns entre o ensino jesuíta em Portugal e na restante rede jesuíta de ensino, que também se expandia mundialmente, mas salientaremos também o que nos distinguia. Descreveremos ainda os impulsos e os obstáculos ao ensino desta ciência em Portugal, que conduziram a avanços e recuos no conhecimento científico português.
Publicado
2019-12-22
Sección
Artículos