Manoel de Campos, um precursor

Autores/as

  • Luiz Carlos Guimarães Universidade Federal do Rio de Janeiro (Brasil)
  • João Bosco Pitombeira Universidade Federal do Rio de Janeiro (Brasil)
  • Gert Schubring Universidade Federal do Rio de Janeiro (Brasil)

Palabras clave:

Matemáticas, Geometría, Siglo XVIII, Portugal, Brasil, poliedros, pirámide, equidescomponibilidad, simetría, Manoel de Campos, Legendre.

Resumen

O desafio de compreender como se relacionam os conceitos de equidecomponibilidade e equivalência de volume de poliedros fascinou muitas gerações de matemáticos, até que uma resposta satisfatória fosse encontrada por Dehn em 1900. Nosso artigo analisa algumas contribuições já estudadas, como os de Clavius, Tacquet, Stafford, Simson, Simpson, Legendre, Ampère, and Lacroix e também estuda as contribuições pouco conhecidas mas muito relevantes feitas por Fournier e por Manoel de Campos. A ênfase é sobre este matemático português do século dezoito, cuja solução, proveniente das margens da Europa, foi reconhecida, em primeiro lugar, por um brasileiro.

Descargas

Publicado

2019-12-22

Número

Sección

Artículos